Notícias

Triatletas de NEGÓCIOS

28/01/2013 17:01


No último sábado, 26/01/2013, conforme matéria abaixo, o Engenheiro Paulo Roberto de Oliveira Mendes  e os colegas Triatletas, descreveram a dura rotina onde concilian as atividades do trabalho e os treinos.

A NOTÍCIA - 26 de janeiro de 2013. | N° 1746.

Triatletas de NEGÓCIOS

Correr, pedalar e nadar pelo menos 20 horas por semana. Parece rotina de criança, mas é a carga de exercícios que um grupo de joinvilenses consegue conciliar com as atividades de suas profissões. Apaixonados por esportes desde pequenos, o fisioterapeuta e empresário Samuel de Jesus Loureiro, 31 anos; o engenheiro Paulo Roberto Mendes de Oliveira, 37; o empreendedor Cristiano Berezoski Schattschneider, 38; e procurador federal Robson Carneiro, 39, descobriram na vida adulta o triatlo – que une as três modalidades – e as lições que podem tirar do esporte para a carreira.

Os atletas amadores têm a mesma faixa etária, estão com as vidas profissional e pessoal estabilizadas, são independentes financeiramente e amam desafios. “Este é o perfil dos praticantes de triatlo. Costumam ser empresários, comerciantes, profissionais liberais. Pessoas com a agenda mais flexível e que gostam de superar limites”, explica o treinador do grupo e triatleta Ivan Razeira.

“É um esporte que desenvolve conduta. Treinamentos e provas nos fazem superar limites físicos e psicológicos. Trabalhar com pessoas, por exemplo, mexe muito com o emocional, impõe barreiras. E o esporte contribui para isto”, afirma Samuel.

Cristiano acrescenta que o ânimo para trabalhar aumenta após o treino e que o esporte estimula a superação pessoal. “Gosto tanto, que estou me formando em educação física e penso na possibilidade de deixar meu negócio atual e trabalhar apenas com esportes”, acrescenta o empreendedor.

“A maior divulgação do triatlo por meio de competições no Estado e transmissões na TV fez aumentar o número de interessados. Percebemos uma crescente nos últimos dois anos”, conta Paulo, que é presidente da Associação de Triatletas de Joinville (Atrijoi).

A empresa de Ivan, a Cia. da Corrida, que presta assessoria esportiva, é um exemplo deste aumento. Há seis anos, quando começou a treinar interessados em triatlo, ele tinha dois alunos. Hoje, são mais de 20.

“É um esporte com muita cobrança pessoal. Uma forma de se superar, liberar tensão e trabalhar mais concentrado. Cria agilidade e disciplina”, resume Robson.

marina.andrade@an.com.br

TREINAMENTO: Da esquerda para a direita, Samuel, Cristiano, Paulo e Robson têm uma rotina de, em média, 20 horas de exercícios por semana